Como Tocar de Improviso – Música

Esse texto visa esclarecer dúvidas frequentes de estudantes e amantes da música em relação ao improviso musical. Como aprender a improvisar? Como tocar de improviso? Como solar sobre um acompanhamento que não conhecemos com antecedência? É fácil aprender a improvisar? Desejo aprender música de ouvido e com improviso, sem aprender a teoria, isso é possível? Esse texto será mais específico para os estudantes de violão, mas também será útil para os estudantes dos demais instrumentos.

Enfim, o improviso é uma habilidade procurada por muitos músicos, tanto experientes quanto amadores. Mas o que significa exatamente improvisar na música? Bom, quando um músico vai tocar seu instrumento, existem basicamente dois caminhos: ou ele já sabe com antecedência o que vai tocar – porque ensaiou a música; ou ele vai criar a melodia naquele mesmo instante. Essa segunda opção é o que chamamos de tocar de improviso.

Não é necessário ser músico para perceber que a primeira opção – tocar uma música que foi previamente ensaiada – é mais simples. Mesmo que a música seja complexa, se o músico decorou os movimentos que deve fazer, será relativamente simples de executá-los, pois o que será exigido do intérprete será sobretudo a técnica do instrumento. Por outro lado, para tocar de improviso, fazendo a criação em tempo real, exigirá a técnica do instrumento, além de inúmeras outras habilidades.

Fazendo uma analogia com a dança, tocar uma música ensaiada seria o mesmo que dançar uma coreografia. Ou seja, exige conhecimento e técnica, mas pouca criativade a partir do momento que a coreografia já foi criada e treinada. Porém, quando o dançarino vai em uma noite de dança ele irá dançar com parceiras que ele não conhece e que não treinou a dança com antecedência. Portanto, essa dança livre, com passos criados sem um treinamento prévio pode ser comparado ao improviso na música. A base de ambos os casos será o estudo das técnicas, o treinamento e a criatividade.

Da mesma forma que o dançarino precisa conhecer os passos básicos do ritmo que ele quer dançar (salsa, bachata, forró, etc), o músico precisa saber tocar seu instrumento antes de querer improvisar. Portanto, já chegamos em um primeiro ponto que, apesar de óbvio, é extremamente importante: é preciso saber tocar o instrumento para poder improvisar. Embora seja uma afirmação bem óbvia, muitos alunos nos perguntam como podem aprender a improvisar, mesmo que ainda não sabem o básico do instrumento!

Para saber mais sobre como começar a aprender a tocar violão, leia nosso outro artigo: https://blog.polifono.com/2018/05/02/como-aprender-a-tocar-violao/

A pergunta mais coerente seria: O quanto eu preciso saber tocar para conseguir improvisar? E a resposta é simples: Quanto mais você souber tocar, melhor você poderá improvisar! O improviso não é um conhecimento absoluto, que ou o músico sabe ou não sabe. O improviso é relativo, sendo que o músico pode saber improvisar de forma simples (quando está começando os estudos nessa área) ou pode saber improvisar de forma avançada (quando já incorporou as técnicas necessárias para essa habilidade).

Uma outra pergunta importante seria: Quando eu posso começar a aprender a improvisar? E a resposta é: Desde os primeiros dias de seus estudos do instrumento. A habilidade de improvisar é desenvolvida aos poucos, não existindo um momento específico para o músico iniciá-la. Desde o primeiro dia, procure se familiarizar com os sons, com as formações dos acordes, com cada detalhe do seu instrumento, comece a observar a combinação dos sons na melodia e na harmonia e treine a execução dos sons de forma limpa e sem ruídos. Esses são alguns dos passos que devem ser seguidos já no início do aprendizado de um instrumento e que serão de fundamental importância para o desenvolvimento do improviso.

No vídeo a seguir, vemos uma parte da aula 54 do nosso curso de violão. Nessa aula, o professor ensina os primeiros passos para o improviso no violão. Acesse www.polifono.com para ver o curso completo:

Conforme mostrado no vídeo, o improviso exige um conhecimento de médio para avançado em diversas áreas da teoria musical, com destaque para o estudo das escalas. Também é bem importante conhecer a formação dos acordes e os seus tons vizinhos. O que nos leva a precisar aprender também sobre intervalos. E, assim por diante, cada item do conhecimento musical está interligado com outros itens e, resumidamente, quanto mais conhecimento sobre música o aluno tiver, maiores serão suas chances de fazer um bom improviso.

Contudo, alertamos para que o aluno não espere conhecer tudo sobre teoria musical antes de tentar seus primeiros improvisos! A teoria musical deve ser uma ajuda no dia a dia do músico (para tirar músicas de ouvido, improvisar, compor, etc) e não uma barreira que o impeça de desenvolver suas habilidades técnicas.

Um caminho bem resumido com 5 passos para aprender a improvisar é:

  1. Comece tentando memorizar algumas escalas (pentatônica, modo maior, modo menor, etc), mesmo sem entender exatamente o porquê delas seguirem determinada estrutura.
  2. Tente memorizar o nome das notas em cada região do braço do violão e o som de cada nota. É bem importante que o aluno se familiarize com seu instrumento e com o som das notas! Passe então a observar com mais detalhes a estrutura de som formada pela escala. Com mais estudos teóricos, o aluno entenderá essa estrutura e seus intervalos.
  3. Faça exercícios para melhorar sua habilidade de identificar os sons. Quando você ouvir uma nota Dó, deve ser capaz de encontrar essa nota no braço do seu violão. Quando ouvir um acorde de Dó, deve conseguir identificar que é um acorde de Dó. Quando ouvir uma escala menor deve conseguir identificar que é uma escala menor. Quando ouvir um intervalo de quinta, deve conseguir identificar que é um intervalo de quinta. E, assim por diante.
  4. Faça exercícios para criar elasticidade e força nos músculos da mão, para ser capaz de tocar com mais agilidade e segurança. Além disso, pesquise sobre as seguintes técnicas: hammer on, pull off, bend, vibrato, tap e slide.
  5. Treine, treine e treine. Sempre que possível, treine as habilidades descritas nos passos anteriores: ouvido, instrumento, escalas e elasticidade dos dedos.

Nesse pequeno artigo, descrevemos alguns dos primeiros passos para o aprendizado do improviso na música. Recomendamos fortemente que o aluno estude a teoria musical, mas também alertamos para que o aluno não fique dependente da teoria e não a torne algo que impeça o seu desenvolvimento. Recomendamos também que o aluno procure desenvolver sua capacidade de improviso desde o seu primeiro contato com o instrumento, familizarize-se com os sons e com seu instrumento e procure aprender mais todos os dias.

Para se cadastrar em nossa escola de música online, acesse www.polifono.com e veja as aulas gratuitas para entender como o curso funciona. Se tiver dúvidas, entre em contato pelo email polifono@polifono.com.

Para mais textos sobre música e ensino de música a distância, acesse nosso blog em https://blog.polifono.com/.

Deixe seu comentário no blog ou siga nossa página no Facebook (https://www.facebook.com/polifonooficial/). Envie sua dúvida que responderemos o mais breve possível.

Polifono.com: A vida sem música seria um engano!

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *